terça-feira, 9 de abril de 2019

Foto real de um buraco negro?

Foi anunciado pelo Observatório Europeu do Sul (de sigla em inglês, ESO) que nesta quarta feira, dia 10 de abril, será realizada uma coletiva de imprensa para anunciar resultados obtidos pelo Telescópio de Horizonte de Eventos (de sigla em inglês, EHT), cuja missão é conseguir a primeira fotografia de um buraco negro.


Mas como tirar uma foto de um corpo supermassivo que não emite luz?


Tirar uma foto de um buraco negro não é uma tarefa fácil, pois eles são literalmente invisíveis - eles absorvem toda a radiação eletromagnética, o que significa que nenhum telescópio óptico pode detectá-los.


Então os cientistas do projeto internacional EHT se concentraram no horizonte de eventos de dois buracos negros, o de Sagittarius A* (buraco negro que se encontra no centro da Via Láctea a 26 mil anos luz de distância da Terra) e o buraco negro no centro da galáxia M87. Assim a fotografia será da  superfície em torno de um buraco negro. Não seria possível ver todos os detalhes mas o suficiente para se ter uma ideia do ambiente intermediário ao redor do buraco negro.

Mas como isso será feito? 


Como o buraco negro está tão distante da Terra, ele aparece incrivelmente pequeno. É como tirar uma foto de uma laranja na superfície da Lua.

Para ver objetos cada vez menores ou mais distantes, precisamos de instrumentos cada vez maiores. Os telescópios ópticos mais potentes da Terra não possuem resolução necessária bos imagens.
Assim, qual seria o tamanho de um telescópio para ver o buraco negro? Análises chegam a um telescópio do tamanho da Terra.
Mas como construir um telescópio do tamanho da Terra?  
A parceria internacional chamada EHT criou um rádio-telescópio virtual do tamanho da Terra que amplia a potência de ampliação para visualizar a área em torno de um buraco negro.

Telescópios do Chile, México, França, Espanha, Antártida e Estados Unidos (Havaí e Arizona) trabalham juntos. Informações instantâneas são enviadas e analisadas nos laboratórios de Massachusetts. Apesar das informações serem limitadas, os algoritmos desenvolvidos usam essas informações para reconstruir as imagens.

O Event Horizon Telescope iniciou suas observações em abril de 2017 , mas o mais difícil dessa operação é ter uma condição climática favorável em todos os observatórios.


Fotografar um buraco negro não é apenas legal, é a a possibilidade de verificar se as equações de Einstein se sustentam nas regiões extremas ao redor do buraco negro. 


terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Movimento uniforme - encontro e velocidade relativa I


1. Dois móveis, A e B, movimentam-se de acordo com as equações horárias sA = -20 + 4t e sB = 40 + 2t, no S.I. Determine o instante e a posição de encontro dos móveis.

2. Dois móveis, A e B, movimentam-se de acordo com as equações horárias sA = 10 + 7t e sB = 50 - 3t, no S.I. Determine o instante e a posição de encontro dos móveis.

sexta-feira, 14 de setembro de 2018